terça-feira, 17 de setembro de 2013

No meu copo 338 - Esporão, Duas Castas 2010 e 2011

Seguindo a mesma linha do nosso já velho conhecido Quatro Castas tinto, a Herdade do Esporão produz desde há alguns um branco que segue a mesma filosofia, intitulado Duas Castas. O princípio é o mesmo, utilizam-se as melhores castas de cada colheita, tintas ou brancas em cada caso, para elaborar o respectivo vinho. Não existem castas fixas pelo que a composição do vinho pode ser completamente diferente de ano para ano.

Já tive oportunidade de provar algumas colheitas deste vinho, sendo que as duas mais recentes, provadas no final do ano passado e neste Verão, apresentam um par de castas completamente distinto, embora mantenham um perfil mais ou menos constante, à semelhança do que tem acontecido com a versão equivalente do tinto.

A versão 2010 apresentou-se com um perfil longo, seco, frutado e com boa profundidade aromática e alguma mineralidade, com algumas nuances de frutos tropicais presentes no aroma.

Quanto ao 2011, apresenta-se com aroma mais cítrico, embora menos exuberante, um pouco mais estruturado, persistente e mais cheio na prova de boca.

Ambos fazem excelente figura à mesa, quer a acompanhar entradas e petiscos leves, quer fazendo parelha com pratos de peixe com temperos com algum requinte. Embora o monocasta Verdelho se guinde a um outro patamar, a roçar a excelência, este Duas Castas é um belíssimo complemento e não envergonha, embora perca ligeiramente numa comparação directa com o seu irmão monocasta.


Kroniketas, enófilo esclarecido

Região: Alentejo (Reguengos)
Produtor: Esporão
Preço em feira de vinhos: 7,98 €

Vinho: Esporão, Duas Castas 2010 (B)
Grau alcoólico: 13%
Castas: Gouveio, Verdelho
Nota (0 a 10): 8

Vinho: Esporão, Duas Castas 2011 (B)
Grau alcoólico: 14%
Castas: Sémillon, Viosinho
Nota (0 a 10): 8

Sem comentários: