quarta-feira, 25 de setembro de 2013

No meu copo 340 - Espumante Côto de Mamoelas Bruto Reserva, Alvarinho 2007; Esporão Bruto rosé 2008

Assinalando o 50º aniversário do diletante preguiçoso que se assina(va) neste blog por tuguinho, reuniu o pleno desta irredutível agremiação de carácter não lucrativo (só temos prejuízos, pois apenas fazemos despesas e as únicas receitas que há são as confeccionadas ao fogo...) que dá pelo pomposo nome de Grupo Gastrónomo-Etilista “Os Comensais Dionisíacos”, assim baptizada numa noite de Julho de 2000, por entre garfos e copos no restaurante “A Travessa do Rio”, em Benfica.

O bandalho aniversariante franqueou as portas do seu reduto ao grupo dos mastigantes e beberrões, que se fizeram acompanhar das respectivas consortes dado o carácter solene da ocasião, tendo-se ainda juntado a prole deste escriba, que o anfitrião conhece desde o nascimento... Do plantel masculino, foi o 5º elemento a entrar na 6ª década de vida, faltando agora apenas 3 elementos (isto porque infelizmente o saudoso Mancha viu o seu percurso interrompido à 48ª passagem pela meta, mas não o esquecemos na hora dos brindes).

A propósito do evento muito haveria para contar, mas por agora começamos pela parte final, a dos espumantes. Para os brindes com o bolo de aniversário foi chamado à liça um espumante bruto feito de Alvarinho, na região dos Vinhos Verdes, o Côto de Mamoelas Bruto Reserva 2007, que já prováramos anteriormente e sempre com aprovação. É um espumante de bolha fina, elegante, delicado mesmo, seco e com a presença de uma ligeira tosta que lhe confere personalidade. A garrafa e o rótulo são muito elegantes, requintados, com desenho fora do vulgar; o “embrulho” predispõe-nos logo a gostar do conteúdo e este depois confirma a boa impressão inicial.

Esgotada esta garrafa na primeira leva, e para continuar já na parte da degustação, recorreu-se a um espumante que tinha sido uma completa revelação há poucos anos, quando em quarteto fizemos uma surtida à Herdade do Esporão: trata-se dum espumante bruto rosé, que na altura desconhecíamos e que nos surpreendeu pela positiva. Não é muito fácil de encontrar à venda, e o tuguinho manteve esta em stock até esta ocasião, e em boa hora o fez. Trata-se dum espumante de personalidade forte, produzido com Touriga Nacional e Syrah, mais marcado pelo fruto e por algumas notas florais. Tem boa presença na boca sem ser agressivo, mostrando mesmo alguma delicadeza na prova de boca. Confirmou-se como uma aposta ganha.

Kroniketas, enófilo em festejos

Vinho: Côto de Mamoelas Reserva, Alvarinho - Espumante Bruto 2007 (B)
Região: Vinhos Verdes (Monção)
Produtor: Provam - Produtores de Vinhos Alvarinho de Monção
Grau alcoólico: 12,5%
Casta: Alvarinho
Preço em feira de vinhos: 12,49 €
Nota (0 a 10): 8,5

Vinho: Esporão - Espumante Bruto 2008 (R)
Região: Alentejo (Reguengos)
Produtor: Esporão
Grau alcoólico: 12%
Castas: Touriga Nacional, Syrah
Preço: 10,84 €
Nota (0 a 10): 8

Sem comentários: