sexta-feira, 19 de maio de 2017

No meu copo 603 - Quinta do Cerrado: Reserva tinto 2011; Encruzado branco 2012

Eis uma marca que conheço há um ror de anos, mas que tenho bebido pouco. A única menção neste blog a um vinho deste produtor já data de há mais de 7 anos, e foi um branco de Malvasia Fina.

Agora surgiu esta ocasião para provar (por duas vezes) o branco de Encruzado e o tinto Reserva.

O Reserva tinto mostrou uma cor granada com aroma predominante a frutos vermelhos e alguma notas de madeira. Na boca apresenta-se com boa estrutura mas com elegância, taninos redondos e final médio a longo. É bom sem ser excelente.

Quanto ao branco de Encruzado, do qual já tinha boas referências, foi uma bela revelação. Um excelente exemplar da casta da moda no Dão, que se apresenta aqui com vários anos de garrafa pleno de saúde, frescura, acidez e persistência, com uma cor citrina brilhante sem sinais de oxidação tanto na cor como no aroma.

Fermentou em 30% em barricas de carvalho, sem dar quaisquer sinais de excesso de madeira, muito bem integrada no conjunto.

Para saber o que o Encruzado nos pode dar de melhor e como pode evoluir bem em garrafa, aqui está um excelente exemplar. Poderá ser um dos melhores brancos do Dão e, porventura, do país.

Imperdível! Recomenda-se.

Kroniketas, enófilo esclarecido

Região: Dão
Produtor: União Comercial da Beira

Vinho: Quinta do Cerrado Reserva 2011 (T)
Grau alcoólico: 13%
Castas: Touriga Nacional, Tinta Roriz e Jaen
Preço em feira de vinhos: 6,85 €
Nota (0 a 10): 7,5

Vinho: Quinta do Cerrado, Encruzado 2012 (B)
Grau alcoólico: 13%
Casta: Encruzado
Preço em feira de vinhos: 5,62 €
Nota (0 a 10): 8,5

Sem comentários: