sexta-feira, 28 de setembro de 2012

No meu copo 292 - Planalto 2011; Bucellas, Arinto 2011; Prova Régia, Arinto 2011

Estes são três vinhos brancos bons e baratos, clássicos nas escolhas para vinhos que se bebem com facilidade mas que fazem sempre boa figura à mesa. Já tivemos oportunidade de nos referirmos a eles em várias ocasiões (principalmente no caso dos dois de Bucelas), e são sempre regressos bem sucedidos.

Trata-se de brancos secos, sendo o Planalto (agora sob o chapéu da Casa Ferreirinha dentro do universo Sogrape) um pouco mais leve e aberto, com corpo e persistência médios, notas florais no aroma, tudo suportado por boa acidez. Acompanhou muito bem uma açorda de camarão feita em casa.

Quanto aos dois quase-irmãos de Bucelas, das concorrentes Enoport e Quinta da Romeira, vão apresentando algumas oscilações entre si de ano para ano, mantêm aquela acidez citrina do Arinto sempre em destaque. O Bucellas, que ainda ostenta no rótulo o nome das antigas Caves Velhas, é sempre um pouco mais estruturado que o Prova Régia, este com um perfil ligeiramente mais leve ainda que com igual persistência.

Em suma, dentro da gama de brancos que não pesam na carteira, estes continuam sempre a ser apostas seguras e feitos para agradar, com versatilidade para ir à mesa, acompanhar entradas ou servir como aperitivo.

Kroniketas, enófilo esclarecido

Vinho: Planalto Reserva 2011 (B)
Região: Douro
Produtor: Casa Ferreirinha - Sogrape
Grau alcoólico: 13%
Castas: Viosinho, Malvasia Fina, Gouveio, Códega
Preço em feira de vinhos: 3,95 €
Nota (0 a 10): 7,5

Vinho: Bucellas, Arinto 2011 (B)
Região: Bucelas
Produtor: Enoport - Produção de bebidas
Grau alcoólico: 12,5%
Casta: Arinto
Preço em feira de vinhos: 3,27 €
Nota (0 a 10): 7,5

Vinho: Prova Régia, Arinto 2011 (B)
Região: Bucelas
Produtor: Quinta da Romeira - Companhia das Quintas
Grau alcoólico: 12,5%
Casta: Arinto
Preço em feira de vinhos: 2,48 €
Nota (0 a 10): 7,5

2 comentários:

Politikos disse...

Concordo com a avaliação feita acerca destes 3 vinhos: excelente relação preço/qualidade na gama baixa de brancos. Apenas uma nota para discordar da expressão «quase-irmãos» para qualificar os Bucelas. Sendo irmãos de casta, têm - a meu ver - perfis bastante distintos: o Caves Velha mais estruturado e menos frutado e o Prova Régia pujante de fruta... Para os apreciadores deste último, como eu, aconselho o Premium, que vale o acréscimo da diferença... Desde que este apareceu, provavelmente em virtude da seleção das uvas, o Prova Régia decaiu um pouco, sem que porém isso me leve minimamente a retirá-lo da minha lista de escolhas...

Kroniketas disse...

Caro Politikos,

A expressão "quase-irmãos" (não irmãos) deriva de vários factores comuns: a região de origem, a casta, a localização das vinhas, até o preço. As empresas são vizinhas, quase como os estádios do Benfica e do Sporting. Muito os une, pouco os separa. Claro que não são iguais, mas os perfis não são assim tão diferentes. Pessoalmente a minha preferência tem balançado entre um e outro conforme as oscilações de colheita para colheita, mas na dúvida compro sempre... os dois.