terça-feira, 28 de abril de 2015

No meu copo 449 - Prova Régia, Arinto 2013; Prova Régia Reserva, Arinto 2013

Os tempos são de mudança na Quinta da Romeira. Aquela que é uma das mais emblemáticas propriedades da Região Demarcada de Bucelas, donde sai também um dos vinhos de maior sucesso produzido exclusivamente a partir de Arinto, casta rainha da região – o Prova Régia – mudou de mãos recentemente.

Depois de fazer parte já há uns bons pares de anos do grupo da Companhia das Quintas, que entretanto foi adquirindo outras quintas em várias regiões do país (a saber: Herdade da Farizoa em Elvas, Alentejo; Quinta de Pancas em Alenquer, Estremadura; Quinta do Cardo em Figueira de Castelo Rodrigo, Beira Interior; e Quinta da Fronteira em Freixo de Espada à Cinta, Douro), a Quinta da Romeira foi vendida há alguns meses a uma outra entidade que entrou no negócio dos vinhos portugueses, com o nome Wine Ventures. E é com este nome que o portefólio da Quinta da Romeira já está a sair para o mercado, tendo a versão superior do Prova Régia - que vinha já do tempo da Companhia das Quintas - deixado de se chamar Premium para se chamar Reserva.

Entretanto manteve-se o Prova Régia de entrada de gama, com o mesmo nome e a mesma casta, o Arinto.

As mudanças que pudemos verificar na prova realizada com estes dois exemplares da colheita de 2013 situam-se mais ao nível do nome do que de qualquer outra característica. Os rótulos mantêm-se iguais e o perfil dos vinhos também. No caso do Reserva, mantém-se intacta a marca do Arinto, com aquela acidez quase crocante, um toque ligeiramente citrino e um certo floral no nariz, com um fim de boca refrescante. No entanto, a nível do colheita parece-me que houve um certo abaixamento da qualidade. Essas características, que estavam bem evidentes nas colheitas anteriores e que tivemos oportunidade de comprovar e relatar frequentemente, parecem ter sido objecto de um downsizing, transferindo-se para o Reserva. Este é melhor do que era o colheita, mas o actual colheita parece ser pior que o anterior. Ou seja, ter-se-á desinvestido no produto mais baixo para apresentar um produto no patamar acima?

Em resumo, se os novos produtores mantiverem a aposta no Reserva com o mesmo perfil de vinho que já conhecíamos, nada haverá a recear por parte dos consumidores. Continuará a ser uma aposta segura. Quanto ao colheita, só o futuro dirá se continuará a valer a pena. Para já, deixamos apenas um ponto de interrogação.

Kroniketas, enófilo esclarecido

Região: Bucelas
Produtor: Wine Ventures - Quinta da Romeira

Vinho: Prova Régia, Arinto 2013 (B)
Grau alcoólico: 13,5%
Casta: Arinto
Preço em feira de vinhos: 2,99 €
Nota (0 a 10): 6,5

Vinho: Prova Régia Reserva, Arinto 2013 (B)
Grau alcoólico: 13,5%
Casta: Arinto
Preço em feira de vinhos: 3,99 €
Nota (0 a 10): 8

Sem comentários: