sábado, 17 de janeiro de 2015

Na Wines 9297 (2) - Com Jorge Moreira

  

Depois de várias provas a passarem-me ao lado, finalmente consegui voltar à Wines 9297 para uma prova apresentada pelo enólogo Jorge Moreira. Este é um nome que está associado a várias marcas de vinho: para além da produção que apresenta em nome próprio (de que começou por se destacar o Poeira), é também enólogo da Real Companhia Velha e mais recentemente associou-se a Jorge Serôdio Borges e Francisco (Xito) Olazabal para a produção de vinhos no Dão (M.O.B. e Quinta do Corujão).

Foram alguns destes vinhos que estiveram à prova num fim de tarde em meados de Dezembro passado. Na realidade, foram 5 vinhos: o M.O.B. branco e tinto, o Poeira branco e tinto e ainda uma novidade do Douro, o Passagem Reserva tinto.

No caso do M.O.B. agradou-me particularmente o branco (baseado em Encruzado), muito mineral e com grande frescura, bem estruturado mas suave. O tinto apresentou-se também muito elegante, fresco e com alguma delicadeza. É um lote pouco habitual, que junta Touriga Nacional, Alfrocheiro, Jaen e Baga.

No caso dos Poeira, o tinto é conhecido pela sua pujança e estrutura, enquanto o branco apareceu mais marcado por algum floral, bastante corpo e persistência, muito mais austero no nariz e na boca que o M.O.B., enfim, dois perfis bastante diferentes que dividiram as opiniões dos presentes em termos de preferências.

Finalmente o Passagem Reserva, uma novidade bem recebida, um tinto do Douro com alguma delicadeza, muito focado na fruta, suave e aromático.

No geral, uma prova de nível muito agradável, em que todos os vinhos provados eram bons, sendo o resto apenas uma questão de preferência pelos diversos perfis apresentados. E, claro, sem deixar de lado o preço, que não é uma questão menor...

Kroniketas, enófilo esclarecido

Sem comentários: