quinta-feira, 18 de setembro de 2014

No meu copo 403 - Porches branco 2012; Quinta da Penina branco 2012 (2ª vez)

Um ano depois da apreciação aqui feita pelo Politikos acerca destes dois vinhos, é a minha vez de apreciá-los. A crónica então publicada despertou-me a curiosidade e quando tive oportunidade adquiri estes dois vinhos na zona, tendo-os provado durante este Verão. E a minha impressão acerca dos mesmos é melhor que a do Politikos.

O Porches branco 2012 apresentou-se fresco, frutado e elegante, com boa acidez, seco, persistente e com alguma complexidade na boca. Apropriado para pratos leves e de Verão.

Quanto ao Quinta da Penina 2012 mostrou-se mais longo e aromático, muito marcado pelo aroma de frutos brancos, com bom volume de boca, com grande acidez a dar-lhe uma frescura excelente. Perfeito para entradas, peixes ou mariscos. No caso vertente, foi apreciado duas vezes, sendo que numa delas casou na perfeição com uns berbigões.

Fiquei, assim, convencido que temos aqui dois bons brancos algarvios, ideais para consumir durante as férias ou para comprar e trazer para o resto do ano. No caso do Quinta da Penina, merece constar na nossa lista de sugestões.

O Algarve começa a dar algumas cartas a nível de brancos.

Kroniketas, enófilo esclarecido

Região: Algarve (Lagoa)

Vinho: Porches 2012 (B)
Produtor: Única - Adega Cooperativa do Algarve
Grau alcoólico: 12,5%
Castas: Crato Branco, Boal Branco e Manteúdo
Preço em hipermercado: 3,15€
Nota (0 a 10): 7,5

Vinho: Quinta da Penina 2012 (B)
Produtor: Quinta da Penina
Grau alcoólico: 12,5%
Castas: Crato Branco/Síria (90%), Arinto (10%)
Preço em hipermercado: 3,95 €
Nota (0 a 10): 8

Sem comentários: