sábado, 30 de agosto de 2014

No meu copo 400 - Tintos velhos da Bairrada (5)

Sogrape Reserva 1995; Sogrape Garrafeira 1999; Império Reserva 2001




Fechamos a quarta centena de posts dedicados a provas com mais uma incursão por algumas relíquias da Bairrada. Desta vez houve a possibilidade de ter dois exemplares da Sogrape, sendo que um deles foi uma repetição de uma prova já com alguns anos, que não tinha convencido grandemente. Refiro-me concretamente ao Garrafeira de 1999, provado aqui. Outra garrafa foi esperando, esperando, esperando... até que foi aberta para acompanhar uns bifes com molho pimenta. E a verdade é que se confirmou mais uma vez que, muitas vezes, as verdades que temos como certas em relação aos vinhos, não duram mais que o tempo que medeia entre uma prova e outra...

Foi o caso desta segunda garrafa que, contrariamente ao que tinha acontecido na prova de há 6 anos, nos mostrou um vinho pujante e de grande estrutura, encorpado e cheio, com aroma profundo e exuberante e um longo fim de boca pontuado por especiarias e algum fumado, com os taninos bem presentes mas macios. Excelente, sem dúvida. Fica apenas a dúvida: o anterior foi bebido demasiado cedo? Como havíamos nós de saber o seu estado de evolução? Enfim, fica sempre este mistério por esclarecer quando ocorrem situações do género. A única verdade é que nunca o saberemos...

O outro exemplar da Sogrape, um Reserva 1995, ainda com o mesmo rótulo dos célebres Reservas da Sogrape do Douro, Dão e Alentejo, tantas vezes aqui referidos, mostrou um perfil semelhante embora muito mais amaciado, não tão exuberante no aroma mas muito redondo na boca.

Desconhecíamos este exemplar das Caves Império, uma das casas que entretanto deixaram de aparecer nos rótulos com as várias fusões e aquisições no mercado do vinho. Composto quase em exclusivo pela Baga, mostrou o perfil clássico dos vinhos desta tão polémica casta, amada por uns e desprezada por outros. Taninos firmes mas redondos, alguma adstringência, aroma profundo, encorpado e persistente com final longo. Nada de surpreendente, apenas a constatação de como estes vinhos envelhecem nobremente e melhoram ao longo do tempo.

Kroniketas, enófilo esclarecido

Região: Bairrada

Vinho: Sogrape Reserva 1995 (T)
Produtor: Sogrape Vinhos
Grau alcoólico: 12,5%
Nota (0 a 10): 8

Vinho: Sogrape Garrafeira 1999 (T)
Produtor: Sogrape Vinhos
Grau alcoólico: 12,5%
Castas: Baga, Alfrocheiro, Jaen
Preço em feira de vinhos: 5,19 €
Nota (0 a 10): 8,5

Vinho: Império Reserva 2001 (T)
Produtor: Caves Império
Grau alcoólico: 13%
Casta: Baga
Nota (0 a 10): 8

Sem comentários: