quarta-feira, 17 de julho de 2013

No meu copo 326 - Duque de Viseu branco 2011

Continuamos nos brancos, e desta vez damos um salto ao Dão para provar um da Sogrape, produzido na Quinta dos Carvalhais sob a batuta de Manuel Vieira.

É um vinho que se posiciona na gama média dos vinhos da quinta, logo acima da zona de grande combate. Nesta prova não se saiu nada mal. Suave e equilibrado na boca, aroma com algum floral proveniente da Malvasia Fina, citrinos e leves notas tropicais, alguma mineralidade e boa persistência final, tudo envolvido por uma acidez que equilibra o conjunto e lhe confere frescura.

Realce-se o facto de, não descurando a casta branca da moda, o Encruzado (agora nos vinhos parece que a tendência é funcionar quase obstinadamente por modas, e quando se começa a falar duma casta numa determinada região só se fala nessa, e todas as outras quase parece que deixam de contar, mas isso são dissertações para outra ocasião), ser composto por um lote com outras castas que aqui se complementam de forma interessante, com o Bical e a Malvasia Fina a acrescentarem algum equilíbrio e vivacidade. Pratos de peixe suaves e delicados, sem grandes exageros de tempero, ou entradas com algum requinte serão uma boa parceria para este vinho que ganhará ao ser apreciado à mesa.

Temos aqui mais um bom representante da nova vaga de vinhos do Dão, com uma oferta que vale a pena procurar, descobrir e apreciar.

Kroniketas, enófilo esclarecido

Vinho: Duque de Viseu 2011 (B)
Região: Dão
Produtor: Sogrape Vinhos
Grau alcoólico: 13,5%
Castas: Encruzado, Malvasia Fina, Bical
Preço em feira de vinhos: 3,99 €
Nota (0 a 10): 7,5

Sem comentários: