terça-feira, 25 de junho de 2013

No meu copo 323 - Tintos velhos da Bairrada (3)

Caves São João Reserva 1985; Casa de Saima 1997; Casa de Saima 2000


Mais uma incursão por tintos velhos da Bairrada, desta vez perante umas costeletas grelhadas desta vez perante umas costeletas grelhadas e ainda na companhia do Mancha.

No caso em apreço, nenhum dos três vinhos provados se sobrepôs claramente aos outros. Todos se mostraram de perfeita saúde, sem sinais de declínio, mas já com evolução evidente, sendo que a diferenciação se fez mais pelo corpo, pela estrutura, persistência, frescura. Houve um certo destaque do Casa de Saima 1997, um pouco mais pujante que o de 2000.

Já o Caves de São João Reserva 1985, um clássico de muitos anos, sempre com muito boa estrutura e persistência, que eu já tinha provado há uns bons anos e que estava magnífico, apresentou-se já num ponto de evolução mais avançado, macio e encorpado mas sem tanta frescura e com menos bouquet. Mas em perfeito estado para beber, não obstante o ponto óptimo já estar lá para trás.

Em todo o caso qualquer um deles valeu a pena, para quem como nós aprecia este tipo de vinhos.

Kroniketas, enófilo esclarecido

Região: Bairrada

Vinho: Caves São João Reserva 1985 (T)
Produtor: Caves São João
Grau alcoólico: 12,5%
Nota (0 a 10): 7,5

Vinho: Casa de Saima 1997 (T)
Produtor: Rosa Rodrigues de Almeida
Grau alcoólico: 12%
Preço em feira de vinhos: 845 $ (comprado em 1999)
Nota (0 a 10): 8

Vinho: Casa de Saima 2000 (T)
Produtor: Rosa Rodrigues de Almeida
Grau alcoólico: 12,5%
Preço em feira de vinhos: 4,65 € (comprado em 2002)
Nota (0 a 10): 7,5

Sem comentários: