quarta-feira, 4 de julho de 2018

No meu copo 684 - Marquês de Borba Vinhas Velhas tinto 2016

No seguimento da recente visita à Adega Vila Santa, onde fomos presenteados com uma garrafa do novo Marquês de Borba Vinhas Velhas branco e outra de tinto, já tive oportunidade de provar o tinto em casa.

Ainda na senda dos 25 anos, que ficou igualmente marcada pela reestruturação da adega, foi lançada esta nova marca, já com a mão do filho mais velho, João Maria.

É um vinho mais estruturado que o Marquês de Borba colheita, com uma intensidade aromática mais evidente, com notas de frutos pretos e especiarias. Na boca é encorpado e estruturado, com um final longo e com taninos bem firmes mas já suaves. Fermentou em lagares de mármore, com pisa a pé, estagiando posteriormente um ano em barricas de carvalho francês e americano.

Embora seja já perfeitamente bebível, é um vinho com características para crescer em garrafa, que lhe deve proporcionar alguma complexidade acrescida.

O preço é ambicioso, pelo que precisa de se afirmar neste patamar de preços, onde tem concorrência de peso.

Quanto ao branco, de que também temos uma garrafa, vai esperar pelo menos um ano, pois está claramente a precisar de amaciar.

Kroniketas, enófilo esclarecido

Vinho: Marquês de Borba Vinhas Velhas 2016 (T)
Região: Alentejo (Borba)
Produtor: João Portugal Ramos Vinhos
Grau alcoólico: 14,5%
Castas: Alicante Bouschet, Aragonês, Castelão, Syrah
Preço: 15 €
Nota (0 a 10): 8


Foto da garrafa obtida no site do produtor

Sem comentários: