sexta-feira, 15 de junho de 2018

Lançamento de vinhos brancos da Enoport - Cabeça de Toiro e Quinta do Boição




Com bastante atraso (o que infelizmente tem acontecido nos últimos tempos, por manifesta falta... de tempo para publicar mais depressa e... em devido tempo), aqui damos conta do lançamento de novos vinhos brancos da Enoport United Wines, que teve lugar na sede do Instituto da Vinha e do Vinho, das marcas Cabeça de Toiro e Quinta do Boição.

O evento teve a presença do enólogo Nuno Faria e do viticultor João Vicêncio, que fizeram a apresentação dos vinhos em prova, e da directora de marketing Ana Sampaio, que geriu o decorrer dos trabalhos.

Foi feita uma breve apresentação da Enoport (que como é sabido absorveu as Caves Velhas e as Caves Dom Teodósio, entre outras) e das características das regiões onde a empresa produz vinhos, Tejo e Bucelas.

Na região Tejo, demarcada em 1989 e que obteve a denominação de origem em 2000, a empresa produz vinhos na Quinta de São João Baptista, que fica situada próximo da Reserva natural do Paul do Boquilobo, na confluência do rio Almonda com o Tejo. Esta quinta fica no terroir designado como bairro, considerado o mais apto para a produção de melhores tintos.

Em Bucelas, região demarcada em 1911, são produzidos vinhos na Quinta do Boição, anteriormente propriedade das Caves Velhas, entre os quais se conta a marca clássica “Bucellas Caves Velhas”.

Pela ordem, foram apresentados os vinhos que se enumeram em seguida.

Da região Tejo vieram os seguintes vinhos:

Cabeça Toiro Reserva branco 2016

Foram produzidas 20.000 garrafas deste vinho elaborado com um lote de Arinto, Sauvignon Blanc e Chardonnay, sendo que este amadurece um mês mais cedo que o Arinto. É um vinho equilibrado e bem balanceado entre frescura e acidez.

PVP recomendado: 5,99 €


Cabeça de Toiro Reserva Arinto Edição Limitada 2016

Produzidas 5000 garrafas a partir dum clone de Arinto trazido da Quinta do Boição. Mostrou-se melhor no nariz que na boca, onde apareceu algo linear.

PVP recomendado: 11,99€


De Bucelas vieram os vinhos que se referem:

Bucellas Caves Velhas 2016

Fermentado em inox, sem madeira, com maceração pelicular. Foram produzidas 100.000 garrafas. É o Arinto clássico de Bucelas, com notas citrinas e florais muito bem definidas e um branco mais ou menos universal, para todas as ocasiões.

PVP recomendado: 3,99€


Quinta do Boição Reserva 2016

Uma nova versão deste monocasta Arinto, com um novo rótulo a evocar as cepas de vinhas muito velhas.

Vinificado com desengace total e maceração pelicular a frio, 30% termina a fermentação em barrica usada, durante 30 a 45 dias. Produzidas 8000 garrafas. É um vinho que combina acidez com alguma mineralidade e aromas a frutos exóticos, com final persistente e vivo. É um vinho mais estruturado, para pratos com outra exigência gustativa.

PVP recomendado: 11,99€


Quinta do Boição Vinhas Velhas Grande Reserva 2014, Edição Limitada e Numerada

Produzidas 2300 garrafas desta novidade, outro monocasta de Arinto. Estagiou 1 ano em barricas de carvalho francês. É um vinho volumoso e complexo, conferindo outro perfil ao Arinto, num registo menos imediato e mais exigente em termos de prova. Claramente um vinho para a mesa.

PVP recomendado: 19,90€


No final desta agradável apresentação, ainda houve tempo para um cocktail noutra sala, com diversos petiscos doces e salgados à disposição dos convidados e todos os vinhos apresentados em prova.

Dito isto, temos de deixar aqui um enorme obrigado à Enoport, com uma referência muito especial à directora de marketing Ana Sampaio pela simpatia e atenção dispensadas, e pela paciência para esperar por estas publicações...

Pela nossa parte, os vinhos da casa fazem parte dos que vamos visitando quando a ocasião se proporciona.

Kroniketas, enófilo esclarecido

Sem comentários: