segunda-feira, 30 de outubro de 2017

Caves São João - 96 Anos de História (1ª parte)

A efeméride





Já foi o ano passado, é verdade. Já quase perdeu a actualidade, embora o motivo do evento seja sempre actual, porque este ano há mais um lançamento.

O facto é que houve uma boa razão para só agora este texto ver a luz do dia (para além dos muitos eventos que vão ocorrendo aqui e ali e tornam difícil estar em dia com as publicações), e que se prende com a intenção de publicá-lo depois de ter podido provar com tempo, calma e todas as condições necessárias a uma avaliação fundamentada uma das novidades apresentadas neste evento: o primeiro Bairrada Clássico das Caves São João, consubstanciado no Frei João branco 2015.

O evento de que estamos a falar foi o lançamento do vinho intitulado 96 Anos de História, evocativo da década de 80-90 do século XX e integrado nas comemorações dos 100 anos da empresa que se completam em 2020, e que têm sido assinalados desde 2010 com o lançamento dum vinho exclusivo por ano, evocativo de uma década desde os anos 1920, ano da fundação das Caves São João – Sociedade dos Vinhos Irmãos Unidos. São vinhos exclusivos, raros e caros, e que uma vez esgotados não é possível voltar a adquirir.

Deste painel já tivemos oportunidade de comprar o 93 Anos de História, um Dão da colheita de 2011, e falhou a possibilidade de comprar o 92 Anos, um Bairrada de 2009 evocativo da década de 40.

No Encontro com o Vinho e os Sabores 2014, na prova especial “Os gloriosos anos 60 das Caves São João”, foi também possível provar uma Aguardente Velhíssima de 1965, evocativa da década de 60 que assinala os 94 anos.

O principal mote deste evento, que decorreu no luxuoso e Palace Hotel do Bussaco, foi o lançamento dum branco de 1983 elaborado apenas com uvas Chardonnay e que esteve meio esquecido nas caves da empresa. Descoberta esta preciosidade, e depois de aferido o seu estado para consumo, o mesmo foi lançado como vinho comemorativo dos 96 anos, evocando a década de 80.

O evento começou no exterior, com a prova do Frei João Clássico branco 2015 juntamente com algumas entradas, em frente ao Convento dos Carmelitas Descalços, onde ainda se fez uma pequena visita.

Feitos os intróitos, passou-se depois ao interior do hotel onde nos acomodámos numa sala onde decorreu o almoço e foram provados os vários produtos apresentados aos convidados. Presentes estavam os “pesos pesados” da empresa: os gerentes Fátima Flores, Manuel José Costa, Célia Alves e o enólogo José Carvalheira, estes dois os rostos habitualmente mais visíveis no que respeita à apresentação dos vinhos, desta vez ainda assessorados pelo responsável pela viticultura, António Selas.

Durante o almoço pudemos provar diversos vinhos que estavam em destaque para além da apresentação do novíssimo 96 Anos de História. Falaremos sobre eles no post seguinte.

(continua)

Kroniketas, enófilo esclarecido

Sem comentários: