segunda-feira, 29 de agosto de 2016

5º Festival de Vinhos do Douro Superior (5ª parte)

Quinta da Terrincha




Final de tarde do segundo dia. Após a visita ao festival de vinhos, rumámos à Quinta da Terrincha, um espaço de enoturismo a norte de Torre de Moncorvo e numa zona mais plana onde se vislumbra um afluente do rio Sabor a correr de forma pachorrenta por entre margens mais baixas.

Há ali não propriamente um vale, numa garganta entre margens apertadas como no coração das quintas visitadas no Douro Superior, mas uma espécie de planície entre montanhas, com uma vista mais desafogada. Junto à estrada que nos conduz para norte, fica esta quinta que está concebida para permitir desfrutar dos prazeres do repouso e da paisagem que se estende para oeste.

Há edifícios para alojamento com apartamentos semelhantes a uma residência, com todas as comodidades para o visitante se sentir em casa. Há um terreno com vinha para produção própria de vinho, há uma piscina e há um restaurante na suave encosta donde se pode contemplar a estrada mais abaixo e as montanhas ao longe. O local é quase paradisíaco e convida à preguiça. Mesmo ao lado do restaurante há um terraço onde se pode permanecer em amena cavaqueira e onde começamos a provar o branco, tinto e rosé da casa e provar os primeiros petiscos antes do jantar que se aproxima. Mas uma deliciosa açorda de perdiz faz-me perder a contenção e faço do petisco o pré-jantar, quase dispensando o que virá a seguir.

Já com a noite a cair entramos no restaurante totalmente envidraçado, onde iremos provar peixinhos do rio em escabeche com açorda de espargos bravos e polvo afogado em azeite biológico produzido na quinta. Mas já não há estômago para mais depois da ronda pela açorda de perdiz... Pelas paredes envidraçadas do restaurante vemos o dia despedir-se na paisagem bucólica que nos rodeia.

Quando chega a hora de regressar ao alojamento no Centro de Alto Rendimento, no Pocinho, fica a vontade de voltar a este empreendimento onde a simpatia impera e, se nos esquecermos do calor que aperta e do Verão que convida à praia, onde se pode estar apenas a pensar na natureza e no silêncio que nos rodeia e faz esquecer o bulício da grande cidade.

Fica, quiçá, a promessa de não ser um adeus mas um até qualquer dia.

Kroniketas, enófilo viajante

Fotos: Ricardo Palma Veiga

Quinta da Terrincha - Sociedade Agrícola, S.A.
Estrada Nacional 102
5160-002 Adeganha
Torre de Moncorvo
Tel. 279.979.525

Sem comentários: