sábado, 13 de agosto de 2016

5º Festival de Vinhos do Douro Superior (2ª parte)

Quinta do Vale Meão





A primeira etapa do programa terminou na Quinta do Vale Meão. Por um caminho estreito e sinuoso, onde um autocarro manobra com dificuldade, lá atravessámos o Douro frente ao Pocinho e chegámos à mítica quinta que ostenta por cima do portão de entrada o nome de Dona Antónia Adelaide Ferreira.

À nossa espera a família dos donos: pai, mãe e filha receberam-nos num alpendre onde o proprietário Francisco (Vito) Olazabal nos contou em traços gerais a história de como aquela quinta – onde em 1952 nasceu o mítico Barca Velha pela mão de Fernando Nicolau de Almeida – passou de propriedade da Casa Ferreirinha para os descendentes de Dona Antónia.

Enquanto a conversa fluía, provavam-se alguns acepipes e provaram-se os primeiros vinhos, com destaque para o novo Meandro branco, já em segunda colheita, uma boa surpresa que me convenceu logo à primeira impressão.

Já com a hora adiantada, passámos às mesas dispostas em frente à casa, donde se vislumbra uma parte da quinta e algumas curvas do Douro, com a outra margem sempre imponente na paisagem. A proprietária Maria Luísa, filha de Fernando Nicolau de Almeida, convidou-me para me sentar à sua mesa e assim tivemos uma animada conversa sobre histórias do pai e do irmão João Nicolau de Almeida, enquanto saboreávamos um apetitoso bacalhau acompanhado por diversos vinhos da quinta. Pelos nossos copos desfilaram o Meandro branco e tinto, o novo Monte Meão e o inevitável Porto Vintage.

Sobre a quinta, o que dizer? Estar num local mítico como este deixa-nos quase sem palavras. É um momento sobretudo para desfrutar e para não esquecer, assim como a simpatia com que fomos recebidos. A história da quinta e dos vinhos fala por si, pelo que me dispenso de entrar em mais considerandos. Deixo apenas algumas fotos do local que pude captar na ocasião. Para mais tarde recordar.

Seguiu-se a ida para o colóquio na Expocôa, onde alguns convidados de peso usaram da palavra, mas o cansaço da jornada fez-se sentir após o almoço, pelo que essa etapa serviu mais para retemperar forças e preparar-nos para a jornada nocturna que se iria seguir.

Kroniketas, enófilo viajante

Quinta do Vale Meão
5150-501 Vila Nova de Foz Côa
Tel. 279.762.156

Sem comentários: