domingo, 17 de janeiro de 2016

Adegga Wine Market Lisboa 2015

A edição de final de ano do Adegga Wine Market, no início de Dezembro passado, permitiu rever ou visitar alguns produtores e novidades que não puderam ser provadas no Encontro com o Vinho e os Sabores em Novembro.

Desta vez, acedendo a um amável convite enviado pela organização, desloquei-me ao Hotel Altis Lisboa (nova localização do evento) para uma visita diferente do habitual. Em vez de cirandar por tudo o que era sítio e provar em quantidade, resolvi concentrar-me apenas numa meia-dúzia de produtores e aí provar tudo o que era possível. Estavam presentes 52 produtores, mas não visitei mais do que seis...

Passei pela banca dos vinhos Soalheiro, pela Sogrape, pela Casa da Passarela, pela Real Companhia Velha... Com pouco tempo disponível para estar no evento e muita conversa entabulada com outros passantes que vou reencontrando regularmente nestes eventos, falei mais de vinhos do que provei, porque estes momentos também são propícios para trocar impressões, rever ou estabelecer contactos, falar sobre o que se provou e o que está para vir. Mas o que provei foi bom.

De realçar o sucesso cada vez mais evidente desta iniciativa liderada pelo André Ribeirinho, que muito justamente foi incluído na lista dos nomeados de Aníbal Coutinho para Personalidade do Ano. O Adegga Wine Market tem vindo cada vez mais a destacar-se como embaixador dos vinhos portugueses não só dentro como também fora do país, e pelo andar da carruagem não vai ficar por aqui. E, claro, não esquecendo a grande inovação tecnológica, já vinda de edições anteriores, do “copo inteligente” que nos permite registar todos os vinhos provados no evento.

Votos de sucesso para 2016 é o que aqui vos deixamos.

Kroniketas, enófilo esclarecido

Sem comentários: