terça-feira, 10 de novembro de 2015

Bloggers Challenge - 2ª edição

    


Realizou-se na 2ª quinzena de Setembro, no mesmo local da primeira edição (na qual não pude estar presente), o restaurante A Tendinha, em Mem Martins, a segunda iniciativa promovida pelo blogue Comer, Beber & Lazer.

O princípio é simples e curioso: desafiam-se dois autores de blogues que escrevam sobre vinho para, dentro da carta de vinhos de um restaurante e de acordo com um menu previamente escolhido, sugerirem um vinho de preço moderado para harmonizar com cada prato. A cada iguaria que vai para a mesa, são servidos os dois vinhos selecionados (em garrafas tapadas), os comensais provam os vinhos e numa pequena ficha classificam cada um dos vinhos de per si de 1 a 5 e classificam-nos também na harmonização com o prato. Quer dizer, portanto, que há duas votações a decorrer em simultâneo, e que o vinho mais votado isoladamente pode não o ser na harmonização, o que até torna a votação ainda mais interessante.

Após cada votação, o promotor da iniciativa, Carlos Janeiro, conta os votos e anuncia o resultado para o vinho 1 e o vinho 2, revelando-se então quais os vinhos em confronto.

Dito isto, passemos então à acção.

Para esta segunda edição foram convidados os bloggers Rui Barradas (Reserva Recomendada) e o Jorge Filipe Nunes (Joli Wine & Food Activist). Cada um escolheu um vinho para a entrada, para o prato de peixe e para o prato de carne.

As boas-vindas ficaram a cargo do Carlos Janeiro, que escolheu um espumante bairradino das Caves São João, para acompanhar presunto fatiado com pão e broa. Espumante fresco e medianamente encorpado, com alguma estrutura mas não muito persistente, adequado para o momento inicial de descontracção.

Passando à mesa e aos pratos de resistência, começou por se provar como petiscos uma salada de polvo e recheio de sapateira, acompanhados por um Bridão Clássico branco 2014, da Adega Cooperativa do Cartaxo. Produzido a partir de Fernão Pires, mostrou-se um vinho algo liso, simples no aroma e com final de boca curto.

Com a entrada, crepe de camarão com salada russa, teve lugar o primeiro embate de dois vinhos. Em confronto, ficámos a saber após a votação que tinham estado um branco do Dão e um da Bairrada:

Somontes branco 2013 - Dão - Casa da Passarela - 12,5% - Encruzado, Malvasia Fina e Gouveio
Frei João branco 2013 - Bairrada - Caves São João - 13% - Maria Gomes, Bical, Sercial e Sauvignon Blanc

As apreciações foram muito próximas, embora o Somontes parecesse ter um aroma mais intenso e mais estrutura, o que acabou por ter reflexos na votação. O Frei João mostrou-se mais mineral e persistente, parecendo casar melhor com o prato. No entanto, no final foi Somontes a recolher a maior votação.

Para o prato de peixe, um saborosíssimo arroz de sapateira real com camarão, deu-se quanto a mim a grande surpresa. Estiveram em compita:

Prova Régia Reserva branco 2014 - Bucelas - Wine Ventures - 13,5% - Arinto
Herdade do Rocim branco 2013 - Alentejo - Rocim - 13% - Antão Vaz, Arinto e Roupeiro

Pessoalmente agradou-me mais o Prova Régia, a começar pela maior acidez, o aroma citrino e algo tropical, aromático e frutado, enquanto o Herdade do Rocim se apresentou mais encorpado e estruturado. No entanto, feita a votação o segundo venceu claramente. E com a vitória nos dois brancos, o blog Reserva Recomendada já tinha a vitória assegurada.

Faltava, no entanto, o prato de carne, um cabrito saloio à Tendinha, excelente, com batatinhas assadas e nabiças. Vinhos escolhidos:

Solista Touriga Nacional tinto 2012 - Alentejo - Adega Mayor - 14% - Touriga Nacional
Porta dos Cavaleiros tinto 2011 - Dão - Caves São João - 13,5% - Touriga Nacional, Tinta Roriz e Alfrocheiro

Mais encorpado o Solista, talvez demasiado novo, ainda adstringente e algo “cru”, é um vinho que precisa de evoluir e amaciar em garrafa. Mais suave e aromático o Porta dos Cavaleiros, acabou por ser este a recolher o maior número de votos, que deram a vitória neste confronto ao blog Joli Wine & Food Activist, ficando assim final o resultado em 2-1 a favor do Reserva Recomendada.

Para a sobremesa veio uma tarte de queijada de Sintra com um novo Bridão, desta vez um Colheita Tardia já fora do combate de blogues. Uma boa forma de fechar as hostilidades.

Mais do que quem venceu, o mais importante na noite foi o agradável convívio entre os participantes, a oportunidade de provarmos e compararmos vários vinhos em prova cega e ser apanhados por algumas surpresas que sempre acontecem em ocasiões como esta.

Parabéns à organização e aos dois bloggers que aceitaram o desafio e fizeram as suas escolhas para todos nós apreciarmos.

E agora resta aguardar pela marcação do 3º combate.

Kroniketas, enófilo esclarecido

1 comentário:

Rui Soares disse...

Gostei do avento no sentido em que a participação permite o bom convívio e a criação de novos conhecimentos. Estou no entanto um pouco renitente no que toca a futuras participações devido ao facto de existir sempre o factor restritivo da carta de vinhos do restaurante que muitas vezes se revela bastante escassa.