domingo, 25 de outubro de 2015

No meu copo 486 - Companhia das Lezírias 2008

Continuamos na região do Tejo, agora para provar um vinho da Companhia das Lezírias, detentora de uma das maiores propriedades agrícolas do país.

Este vinho DOC do Tejo, adquirido em 2013 já com 5 anos de idade, foi mais um a passar com distinção a prova do tempo. Provado agora 7 anos após a colheita, apresentou-se com grande saúde e bastante juventude.

Com uma cor retinta mais típica dos vinhos novos, mostrou-se estruturado, robusto e encorpado, persistente e longo, mas ao mesmo tempo macio e redondo na boca, com ligeiras notas a frutos vermelhos e final com um toque a especiarias. Estagiou durante 8 meses em barricas novas de carvalho francês e americano, e mais um ano em garrafa, estando a madeira bastante integrada e disfarçada no conjunto, sem sobressair e dando mais estrutura ao vinho.

Este pode ser considerado um bom exemplo do novo perfil dos vinhos do Tejo, cuja qualidade tem subido em flecha, e que já mostraram em diversas provas que podem perfeitamente entrar no lote dos vinhos com longevidade e que conjugam a robustez com a suavidade.

Para a gama de preços em que se posiciona, é impossível pedir mais deste vinho. É uma boa compra, com uma boa relação qualidade/preço, e merece figurar nas nossas escolhas.

Kroniketas, enófilo esclarecido

Vinho: Companhia das Lezírias 2008 (T)
Região: Tejo
Produtor: Companhia das Lezírias
Grau alcoólico: 14,5%
Castas: Castelão, Alicante Bouschet, Touriga Nacional, Cabernet Sauvignon
Preço em feira de vinhos: 2,99 €
Nota (0 a 10): 7,5

Sem comentários: