quarta-feira, 26 de novembro de 2014

Encontro com o Vinho e os Sabores 2014 (4ª parte)

Resta falar do Encontro propriamente dito, por onde fui deambulando com os acompanhantes de circunstância que apareceram ao longo dos 3 dias. Nos intervalos das provas especiais fui provando nos vários stands um pouco o que calhava, o que conhecia pior, o que havia de novo. Com uma prova especial em cada dia, não sobrou muito espaço nem vontade para provar muito mais, pois havia que moderar a quantidade consumida.

Este ano o recinto principal foi estendido com stands dos produtores até ao fim, sendo a área de petiscos deslocada para uma sala lateral, o que me pareceu uma boa decisão, pois assim não só se ganhou espaço no recinto de provas como também se autonomizou a zona de comidas, permitindo alargar a oferta e disponibilizar mesas para os comensais se sentarem um pouco. Com o passar dos anos as coisas vão-se afinando a pouco e pouco, e é sempre possível melhorar o que está menos bem.

Também é de realçar que a prova dos vinhos premiados também correu melhor, não só pelo espaço em que decorreu, como pelo facto de os vinhos estarem à temperatura correcta, ao contrário do ano transacto, em que no início todos os vinhos estavam mais ou menos mornos...

Também a organização dos stands foi agrupada de modo diferente, criando zonas dedicadas às regiões, o que facilita a procura do que se quer encontrar.

Quanto aos vinhos, provou-se de tudo, pelo que não há nada para destacar. Exceptua-se o facto de eu e o tuguinho ainda termos passado pelo stand das Caves São João e termos trazido duas garrafas do Quinta do Poço do Lobo, de 1995 e 1996. Para fechar o certame em beleza...

Kroniketas, enófilo itinerante

Sem comentários: