quarta-feira, 10 de setembro de 2014

No meu copo 401 - Caves São João Lote Especial 2010; Quinta do Poço do Lobo Reserva, Cabernet Sauvignon 2003

Começamos a quinta centena de posts dedicados às provas voltando à Bairrada para mais uma incursão aos vinhos das Caves São João: um recente e um clássico.

O Lote Especial apareceu pela primeira vez no mercado com esta colheita de 2010, que tive oportunidade de adquirir pela primeira vez numa promoção no Continente. É o que se poderia chamar um Bairrada dos novos tempos, incorporando novas castas (como a Syrah) onde se tenta estabelecer um misto entre o classicismo da Bairrada, com os vinhos pujantes e taninosos, e as novas tendências, com outra frescura e algum floral e muito focado na fruta.

Nesta colheita de 2010, com as castas utilizadas nas percentagens indicadas na ficha do vinho, obteve-se um vinho de cor rubi mas muito opaco, encorpado, robusto e estruturado, persistente e com final longo. Na boca apresenta algum compotado e um ligeiro fundo a especiarias, e no aroma alguma predominância a frutos vermelhos e do bosque. Não deixa, no entanto, de ser um vinho desafiante para os verdadeiros apreciadores da Bairrada, a pedir pratos de carne bem temperados que se batam com vinhos robustos, pois a marca clássica da robustez e alguma adstringência está lá, com os taninos presentes embora sem excessos, sem que a madeira de carvalho, em que estagiou 12 meses, se destaque no conjunto. Embora seguindo uma linha de modernidade, não deixa contudo de ser um vinho que justifica o slogan “vinhos clássicos” que ostenta no rótulo. Boa relação qualidade/preço.

Quanto ao Quinta do Poço do Lobo Cabernet Sauvignon 2003, este sim uma das marcas clássicas da casa e que conhecemos há muitos anos, tínhamos provado um exemplar da colheita de 2004 há algum tempo.

Na altura pareceu-nos que aquela garrafa estava num ponto de evolução pouco favorável, com aromas pouco exuberantes, talvez a precisar de tempo para crescer. Passado cerca de meio ano, este exemplar de 2003 apresentou outra pujança e aromas mais marcados a frutos maduros. Um leve fundo de especiarias com um ligeira tosta da madeira (onde estagiou 12 meses) marca um fim de boca de persistência média.

Dos famosos pimentos verdes, que são típicos da casta e que por vezes marcam os vinhos em demasia quando esta não é bem tratada ou não amadurece o suficiente, nem o mais leve sinal, para o que também terá contribuído, certamente, a idade com que o vinho já vem para o mercado. Ao fim e ao cabo, mostrou mais ou menos o perfil habitual e, feito o balanço, não encantou mas também não desiludiu. Continua a ser um clássico que vale a pena conhecer.

Kroniketas, enófilo esclarecido

Região: Bairrada
Produtor: Caves São João

Vinho: Caves São João Lote Especial 2010 (T)
Grau alcoólico: 14%
Castas: Baga (20%), Touriga Nacional (30%), Syrah (40%), Cabernet Sauvignon (10%)
Preço em feira de vinhos: 6,99 €
Nota (0 a 10): 8

Vinho: Quinta do Poço do Lobo Reserva, Cabernet Sauvignon 2003 (T)
Grau alcoólico: 13,5%
Casta: Cabernet Sauvignon
Preço em feira de vinhos: 12,71 €
Nota (0 a 10): 8

Sem comentários: