segunda-feira, 28 de julho de 2014

No meu copo 394 - Vila Santa Reserva 2008

Este é já um clássico do Alentejo, e uma marca emblemática dos vinhos de João Portugal Ramos na região.

Esta colheita de 2008 já repousava na garrafeira desde 2010, e agora quase 4 anos depois resolvi experimentá-lo para ver como estava a sua evolução. Fiquei surpreendido com o estado de saúde do vinho, pois parecia um vinho ainda novo. Com uma cor granada ainda fechada, muito concentrada, aromas a fruto maduro algo contidos, muito estruturado e robusto na boca e com os taninos ainda bem presentes, com um ligeiro abaunilhado e alguma tosta da madeira onde estagiou.

Combinando um lote de 5 castas, é um vinho que está para durar, não apresentando quaisquer sinais de declínio, parecendo que ainda vai melhorar e amaciar dentro da garrafa. Pede pratos de carne bem temperados para se baterem com os taninos robustos, o corpo do vinho e uma certa rusticidade que apresenta.

Dentro desta gama de preço, é um vinho de referência tanto no Alentejo como no país, tendo o selo de garantia de João Portugal Ramos, pelo que à partida será sempre uma aposta segura.

Kroniketas, enófilo esclarecido

Vinho: Vila Santa Reserva 2008 (T)
Região: Alentejo (Estremoz - Borba)
Produtor: João Portugal Ramos Vinhos
Grau alcoólico: 14%
Castas: Aragonês, Trincadeira, Touriga Nacional, Alicante Bouschet, Cabernet Sauvignon
Preço em feira de vinhos: 9,45 €
Nota (0 a 10): 8

Sem comentários: