segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

No meu copo 365 - Porta dos Cavaleiros Reserva, Touriga Nacional 2007

Seguimos no Dão e voltamos às Caves São João, com uma das marcas clássicas e míticas. Há pouco mais de 4 anos já tinha feito uma prova desta colheita (comprada e consumida em finais de 2009), que me agradou e deixou alguma expectativa. Na altura referi que o vinho parecia ter potencial para evoluir em garrafa.

Posteriormente, já em 2011, adquiri outro exemplar da mesma colheita, que guardei até agora. Portanto, ao contrário da prova anterior, em que o vinho foi consumido com apenas 2 anos de idade, este foi consumido com 6. E a diferença notou-se, para bem melhor. Sem dúvida o vinho cresceu na garrafa, pois apresentou-se com aromas mais exuberantes, uma estrutura de taninos sólida mas macia, persistência na boca e final longo, pontuado por um certo floral da casta mas sem marcar o vinho em demasia. Mostra uma cor rubi concentrada mas brilhante e evolui para algumas notas de frutos vermelhos e do bosque enquanto se desprende um ligeiro tostado da madeira que vai arredondando à medida que o vinho respira.

Não sendo decantado, é um daqueles vinhos que está óptimo quando a garrafa chega ao fim. Quem o quiser apreciar mais depressa deve decantá-lo.

Em relação à prova anterior, não há dúvida que melhorou claramente, e é uma referência a ter em conta por um preço adequado. Esta colheita de 2007 parece ter agora atingido o seu ponto óptimo de consumo. Portanto, seja-se paciente e não se tenha pressa em bebê-lo, deixando-o repousar por 4 ou 5 anos após a compra.

Kroniketas, enófilo esclarecido

Vinho: Porta dos Cavaleiros Reserva, Touriga Nacional 2007 (T)
Região: Dão
Produtor: Caves São João
Grau alcoólico: 13%
Casta: Touriga Nacional
Preço em feira de vinhos: 7,34 €
Nota (0 a 10): 8

Sem comentários: