sexta-feira, 13 de setembro de 2013

No meu copo 337 - Xelb rosé 2009

Xelb é o antigo nome, em versão árabe, da cidade de Silves. Este vinho provém da Quinta de Mata-Mouros, situada junto à saída da cidade em direcção a Lagoa e na margem esquerda do rio Arade.

Tive oportunidade de conhecer este vinho há alguns anos num restaurante de Ferragudo chamado Le Paradis (para quem não saiba, Ferragudo é uma aldeia situada em frente a Portimão, na margem oposta da foz do rio Arade, que se acede pela ponte velha), e na altura surpreendeu-me pela positiva. Depois passou algum tempo sem que o conseguisse encontrar à venda, até que há alguns meses encontrei-o na Garrafeira Soares da Praia da Rocha. Aproveitei para comprar um exemplar, que foi provado com umas entradas num jantar de férias.

A ideia que tinha formado anteriormente confirmou-se. É um vinho que, sem ter grande exuberância aromática, é muito suave e elegante na prova de boca. Sem a acidez muito evidente, acaba por fazer uma prova agradável, mostrando um corpo e persistência médios. Está a meio caminho entre os rosés mais leves e abertos e aqueles pesadões e enjoativos. Tem uma cor quase de clarete e, embora pareça apresentar uns traços a tender para o tinto, é claramente um vinho muito mais aberto e que faz bem o seu papel refrescante.

Kroniketas, enófilo esclarecido

Vinho: Xelb 2009 (R)
Região: Algarve
Produtor: Algra - Soc. Agro-Pecuária
Grau alcoólico: 13%
Castas: não indicadas
Preço: 2,49 €
Nota (0 a 10): 7,5

Sem comentários: