domingo, 2 de dezembro de 2012

Provas, provas e mais provas

Para os habituais frequentadores de provas de vinhos, tem sido um Outono quase frenético. As provas e eventos ligados ao vinho sucedem-se a ritmo alucinante, tornando quase impossível fazer a gestão da escolha dos locais a frequentar.

No último mês e meio, só na cidade de Lisboa aconteceram eventos como “Vinhos do Alentejo em Lisboa”, “Mercado de vinhos do Campo Pequeno”, “Encontro com o vinho e sabores”, “Porto e Douro Wine Show” e “Addega Wine Market”, alguns deles em simultâneo. Paralelamente temos as habituais provas com produtores de todo o país em garrafeiras como Garrafeira Nacional, Delidelux, Wine o’clock, só para citar aquelas que frequento mais assiduamente, além de jantares vínicos promovidos em locais diversos como o restaurante Rubro, ou sob o patrocínio da Garrafeira Néctar das Avenidas que há uma semana comemorou o seu primeiro aniversário, assinalado com uma prova da Herdade das Servas. Uff!!!

Perante tão sobrecarregado calendário torna-se difícil escolher e começa a ser necessário abdicar da maioria dos eventos agendados. Depois do evento vínico do ano, o “Encontro com o vinho e sabores”, ocorrido em meados de Novembro, mais eventos do mesmo género logo a seguir acabam por tornar-se repetitivos e começam a cansar, pois acabamos por ver os mesmos produtores em diversos locais, tornando tamanho périplo desinteressante. Demasiadas provas em tão pouco tempo cansam. Confesso que nesta fase prefiro as provas dum único produtor para conhecer as novidades do que voltar a deambular entre múltiplos stands através de corredores atulhados de gente…

Kroniketas, enófilo cansado

Sem comentários: