quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

Quanto vale um vinho? - 2ª parte



Piano digital Casio AP45  - 1460 euros
Château Petrus 2004        - 1777 euros


Este piano foi comprado em Janeiro para tocar cá em casa, onde pai e filho o utilizam. Esta garrafa de vinho está à venda na Wine O’Clock.

A questão do post anterior era basicamente esta: o que é que pode justificar o preço de um vinho em comparação com outros produtos? Por muito bom, raro, sofisticado que seja um vinho, será que se justifica realmente pagar por uma garrafa de 7,5 dl de bebida mais do que custa um piano digital?

Claro que o valor das coisas é muito relativo, de acordo com quem as compra e acha que vale ou não a pena pagar esse preço. E se estão à venda por um preço é porque há, necessariamente, compradores para elas. Mas se eu tivesse de escolher entre um piano, que dura uma vida, e uma garrafa de Petrus que se consome numa noite... O prazer e o usufruto que posso retirar de cada um poderão ser equiparáveis?

Isto sou eu a dissertar... É claro que quem pode pagar tal preço por um vinho é porque não precisa do dinheiro para outras coisas. Por exemplo, para um piano...

Kroniketas, músico e enófilo amador

Sem comentários: