sexta-feira, 16 de fevereiro de 2007

No meu copo 88 - Herdade da Figueirinha 2004

No meio da profusão de marcas de vinho alentejano que invadem as prateleiras dos supermercados, fomos encontrar este com o selo de “Melhor compra de 2006” da Revista de Vinhos.

Melhor compra porquê, perguntam vocês? Talvez pelo preço, pouco mais de 3 euros. Mas no conjunto não pareceu acrescentar grande coisa às centenas de marcas já existentes. Não tendo excesso de álcool (parece estar outra vez a tornar-se cada vez mais frequente o reaparecimento de vinhos com teor de álcool “normal”), mesmo assim pareceu não ter corpo nem acidez para aguentar os 13,5º, fazendo uma prova de boca algo desequilibrada, onde o álcool se sente em demasia. Ao contrário do que é dito no contra-rótulo...

Seguindo também a tendência da moda, utiliza a casta Alicante Bouschet, cada vez mais implantada nos vinhos alentejanos, além de Cabernet Sauvignon, Aragonês e Trincadeira. A matéria-prima é promissora mas... parece ficar aquém de mais qualquer coisa. Algo delgado e a tender para o vulgar.

Kroniketas, enófilo esclarecido


Vinho: Herdade da Figueirinha 2004 (T)
Região: Alentejo (Beja)
Produtor: Sociedade Agrícola do Monte Novo e Figueirinha
Grau alcoólico: 13,5%
Castas: Trincadeira, Aragonês, Alicante Bouschet, Cabernet Sauvignon
Preço: cerca de 3,30 €
Nota (0 a 10): 5,5

Sem comentários: