quinta-feira, 30 de março de 2006

Na minha cozinha 36 - Mousse de chocolate



Como sobremesa depois dum bife à café, e a pedido de várias famílias, cá vai.

Ingredientes:
1 tablete para culinária de 200 g (aconselha-se a Nestlé)
7 gemas e 7 claras em castelo
7 colheres de sopa de açúcar
1 colher de sopa de margarina


Derrete-se a tablete em banho-maria com a margarina. Em seguida juntam-se as 7 gemas e liga-se bem; depois misturam-se as 7 colheres de açúcar; finalmente as claras batidas em castelo bem firme (mas não em excesso), a pouco e pouco, mexendo muito suavemente. Colocar numa taça e levar ao frigorífico até ao dia seguinte coberta com uma prata (pode ser a da tablete).

A receita original era com 6 ovos e 6 colheres de açúcar, mas acrescentando mais um ovo a mousse fica menos carregada e mais suave. Pessoalmente prefiro assim, mas é uma questão de gosto. Há quem misture directamente as gemas com o açúcar e junte a mistura ao chocolate, mas eu prefiro fazer assim para envolver as gemas mais suavemente com o chocolate. É importante que o açúcar seja misturado a pouco e pouco e muito bem mexido para evitar a formação de grânulos. Quanto à margarina, ao contrário de algumas receitas que falam em 250 gramas, acho que serve apenas para ajudar a derreter o chocolate. 250 gramas é um exagero e faz a mousse ficar gordurosa, e não tem qualquer justificação e não acrescenta nada ao doce.

É importante, finalmente, que as claras sejam misturadas com muita suavidade para a mousse ficar espessa e não rala. Uma boa mistura faz com que comecem a aparecer bolhas de ar à superfície, o que é um bom sinal. E um mau sinal é quando aparecem claras precipitadas no fundo: quer dizer que foram mal batidas ou demasiado batidas, ou mal misturadas.

Deixar a mousse no frigorífico até ao dia seguinte faz com que fique mais fresca e consistente. É importante que não fique rala, mas também não deve ser cimento.

Kroniketas, cozinheiro que não enfia o barrete

Sem comentários: